sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Projetos de lei contra Deus e Sua Palavra - II

Gostaríamos nesta segunda parte de falar acerca dos projetos existentes para a descriminalização do aborto e sobre a união civil de homossexuais. Na parte I nós afirmamos o firme desejo dos petistas em contrariar a Palavra de Deus lutando pela aprovação das propostas constantes no Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH).

Sobre o aborto, o PNDH quer tramitação rápida para que seja aprovada a descriminalização. As mulheres estariam livres para utilizar o aborto como um meio de contracepção, mesmo quando a gravidez não fosse fruto de estupro e não houvesse risco de vida para a mãe nem para o feto. Considera-se que as mulheres possuem autonomia sobre seus corpos podendo decidir se interrompem ou não uma eventual gravidez.

A descriminalização do aborto sofreu muitas críticas e o presidente Lula cogitou em retirar seu apoio a este projeto.

Eu pergunto: Acaso matar um ser humano, ainda que esteja em formação no útero materno, não se constitui em homicídio, então a mãe pode matar seu filho em qualquer fase da vida deste não importa se no útero ou fora do útero, pois é homicídio e é crime da mesma maneira. E agora o governo quer oficializar por força de lei o crime de infanticídio no Brasil. A ciência prova cabalmente que a vida começa na concepção, ou seja, na união entre o espermatozóide e o óvulo. No momento em que o espermatozóide do pai penetra no óvulo da mãe, as instruções genéticas dos dois combinam para formar uma nova vida.

Esta relativização da vida é típica de nossa época. E a hipocrisia e a incoerência é tão grande que o próprio governo promove programas de saúde da gestante, campanhas de aleitamento materno, vacinação infantil, ou seja, defendem a vida e o bem estar dos infantes e agora quer legalizar a morte dos bebês em nome do egoísmo de uma mãe que foi irresponsável em seus relacionamentos, ou, vítima de estupro, mas que somente pensa em si mesma e quer arrancar, quer matar uma vida que ali está plena de potencialidades.

Muitas são para a mulher as consequências que sofrerá ao realizar um aborto deliberado. Não só consequências físicas como também emocionais. É uma marca que carregará pelo resto de sua vida.

E o que nos deixa atordoados é que um determinado bispo, muito conhecido em nosso país, seja a favor do aborto. Não posso de forma alguma concordar que este homem seja um verdadeiro homem de Deus. É inaceitável.

No que concerne à união civil dos homossexuais, descreveremos dois projetos de lei que existem para plenamente conceder direitos aos GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros - travestis, transexuais e outros):

1-Projeto de Lei 122/06 - considera crime inafiançável qualquer manifestação contrária aos homossexuais e suas práticas em qualquer local público, inclusive nas igrejas, com penas previstas de 2 a 5 anos de cadeia para os pastores.

2-Projeto de Lei 1151/95 - sobre casamento gay. As igrejas que não realizarem casamento de homem com homem ou mulher com mulher, estarão fazendo discriminação e, portanto, poderão ser multadas e os pastores processados. Este projeto prevê também, que o dia do "orgulho gay" seja oficializado em todas as cidades brasileiras.

Com a aprovação da lei do casamento gay, passariam a ter os mesmos direitos de casais heterossexuais, incluindo aí a adoção de crianças.

Causa preocupação a afirmação do atual governo, de que lutará para desconstruir a "heteronormatividade." Em que consiste a heteronormatividade? Trata-se de um princípio divino que demonstra que o Senhor criou o gênero humano com apenas dois sexos: masculino e feminino. O PNDH estabeleceu ações programáticas na Diretriz 10 "Garantia de igualdade na diversidade." Ali está o estabelecimento e a oficialização, caso aprovado, da abominação homossexual em nossa nação. O governo brasileiro está muitíssimo empenhado em tornar natural algo que Deus em Sua Palavra totalmente condena (Rm 1.26,27; 1 Co 6.10; Lv 18.22; 20.13).

Os mentores ideológicos do atual governo tem um conceito de "direitos humanos" deturpado. Como são homens incrédulos, que querem lançar fora a moral judaico-cristã, à semelhança do que já ocorre em muitos outros países, tudo fazem para aprovar leis que enaltecem aquilo que Deus condena. A mídia tem feito a sua parte para a construção de uma imagem positiva do homossexualismo, através de novelas, filmes e programas. A agenda gay tem avançado enormemente e agora querem que engulamos esta abominação como se fosse algo absolutamente normal, inclusive já existem "igrejas evangélicas gays." Jesus predisse que todos seríamos odiados por causa de Seu Nome (porque estaríamos em obediência à Sua Palavra, dizendo não para os clamores da abominação gay). O apóstolo Paulo diz em 2 Tm 3.1-5 que estes últimos tempos seriam de fato tempos trabalhosos. A iniquidade aumentaria tremendamente e os cristãos com isso estariam sofrendo uma pressão constante por todos os lados. E isto está acontecendo e cremos que aumentará.

Vejam, até as prostitutas, chamadas de "profissionais do sexo" são contempladas por medidas para a oficialização de sua atividade e de seus direitos através do PNDH. O governo coloca em posição de dignidade a prática da prostituição, considerada uma "profissão" como qualquer outra. Ou seja, logo veremos jovens mulheres e outras nem tão jovens assim desejando entrar no mercado de trabalho nesta área.

É mais do que evidente que o retorno de Jesus Cristo a esta terra ocorrerá brevemente. O aceleramento e crescimento do pecado aponta para este fato: Breve Jesus voltará. É hora de a Igreja mais do que nunca trabalhar em prol da divulgação do verdadeiro EVANGELHO. Evangelho de Jesus que liberta, que remove o pecado da vida do ser humano, que lhe devolve a dignidade.

Que o Senhor guarde o Seu povo neste dias difíceis. Que nosso testemunho seja fiel.

"E a vós que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o SENHOR Jesus desde o céu com os anjos do seu poder,
Como labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo;
Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder."

2 Ts 1.7-9

Eu te conclamo: Pense nisto.

Um comentário: