segunda-feira, 15 de março de 2010

Tenha pressa, mas para viver em santidade

A pressão dos compromissos do homem hodierno, invariavelmente leva-o a ter um viver acelerado que por sua vez gerará a ansiedade e o stress. Muitos estudiosos já recomendam há tempos que o homem desacelere. Que a pressa em tudo seja deixada de lado e o homem faça as coisas em seu cotidiano de uma forma mais suave e sem o estigma da competitividade que é o que na verdade, gera toda esta pressa irracional. Sabemos que é quase impossível deixar de acelerar em muitos dos momentos de nosso cotidiano. Isto é o preço a pagar para viver a vida na chamada sociedade da informação. É incrível imaginar um mundo sem pressa como era até antes da Revolução Industrial pelos idos do século 18. A partir daí, tudo mudou.

Desejo de todo coração que meus contemporâneos desacelerem. Que relaxem. Que possam voltar (se é que um dia já o fizeram) a sua atenção para as coisas simples de seu cotidiano. Começando entre seus familiares, seus vizinhos, amigos. É mesmo necessário viver de forma mais despojada. A vida pacata que nossos antepassados viviam é o ideal de muitos hoje....mas não sem antes terem corrido muito, acelerado demais, vivendo uma pressa que os conduzirá aos píncaros da realização profissional…… mas aos custos de sua saúde e sua felicidade na maior parte das vezes.

O pastor Ricardo Barbosa em seu excelente livro O Caminho do Coração (Encontrão Editora) afirma: “A competitividade instalou-se no homem moderno como um vírus para o qual ainda não se descobriu nenhum antídoto. Pelo contrário, ele vem sendo alimentado pelo individualismo e o consumismo que se tornaram o passaporte para a realização do homem.” E até mesmo na Igreja, escreve o autor, este fenômeno vem atingí-la em sua natureza essencial, desagregando-a e comprometendo-a enquanto comunidade de discípulos de Cristo.

É aqui que quero recomendar algo para nós que já conhecemos a Jesus Cristo e estamos a bordo de excelentes promessas conforme diz a Palavra de Deus (Hb 10.36; 11.40; 12.28). Se o homem moderno está vivendo apressadamente e para alguns isto é uma virtude e não algo necessariamente mau, se ele corre, acelera seu viver mas, como disse o pregador: Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade” (Ec 1.2), ou seja, tudo o que ele faz é vão sem a presença de Deus em sua vida, nós devemos pensar em nossa vida com Ele e corrermos sim, mas para vivermos em santidade!

Isto significa que não devemos atrasar nossa caminhada de santidade, mas pelo contrário, acelerá-la. Correr neste caso, é fundamental. Já estamos atrasados. Sermos santificados a cada dia deve ser nossa prioridade absoluta, afinal devemos seguir a paz com todos e a santificação sem a qual não veremos ao Senhor (Hb 12.14). Deus quando chamou Israel para a aliança no monte Sinai disse: Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardades a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel” (Êx 19.5,6). E no NT, Pedro é quem afirma: Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pe 1.15,16). Não é bom para o homem a corrida enlouquecedora que faz a cada dia, corrida que gera problemas físicos, psicológicos e espirituais. Mas, para o crente, é boa a corrida ao encontro da santidade.

O escritor aos Hebreus diz no cap. 12.1b: “….corramos com paciência a carreira que nos está proposta.” Os percalços do caminho de santidade são muitos, mas o SENHOR nos ajudará. Eu quero neste caso, ter pressa, pressa para agradá-lo, pressa para ser diferente do mundo, pressa para buscá-lo de todo o meu coração.

Não tenha tanta pressa portanto em seu dia-a-dia. Desacelere. Relaxe. Fique tranquilo. Todavia, se você já conhece ao Senhor Jesus, acelere, tenha prontidão, preocupe-se com sua vida diante d’Ele. Seja um verdadeiro e autêntico santo de Deus em meio a esta sociedade perversa e corrupta como Paulo declara em Fp 2.15.

Tenha pressa em ser santo, pense nisto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário